Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Um assunto pertinente, para variar um pouco...

10.05.12publicado por Gato Pardo

Hoje em amena cavaqueira com uma amiga, surgiu um tópico que me deu que pensar o resto do dia...

O sentido de humor é uma parte significativa do ser humano. Aliás, nos dias que correm ter sentido de humor é o pilar de uma existência razoável. Se não formos capazes de rir das desgraças com que diariamente somos bombardeados, então mais vale ir para o Cemitérios dos Prazeres já cavar a cova e cortar os pulsos no local para evitar manchas nos tapetes lá de casa (toda a gente sabe o quão difícil é tirar manchas de sangue)...

No entanto, lá porque abordamos todos os tópicos sempre com uma piadola ou temos sarcasmo para vender a este mundo e o próximo, existe uma tendência para menosprezar quem faz do humor uma forma de estar na vida.

Foi-me dito que as pessoas ao verem um lado nosso brejeiro, tendem a partir do princípio que não há lugar para nada mais. Olho para a literatura, sentido crítico para a arte, ouvido para a música, sentido crítico de debate. Puro engano.

Há sempre muito mais do que o olho alcança mas o ser humano tornou-se preguiçoso. Tudo o que dá trabalho é colocado de parte, embora se saiba à partida que as pedras mais preciosas se encontram debaixo de pilhas de granito.

É verosímil dizer que temos de ser nós a adoptar posturas mais permeáveis de forma a que as pessoas possam ver para além do óbvio ou será que quem merece ver o "todo", tem de dar ao pedal e mostrar-se merecedor disso?

Há quem diga que existe um tempo para agir como um rochedo e outro para ser como a areia. Ora ser intransponível, ora permeável.

Cada qual saberá o que é em cada momento da sua vida. Adaptamo-nos. É a realidade.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.